"Palavras....ao Vento"


Sábado , 03 de Setembro de 2005


PERDOA-ME (By Arneyde Marcheshi)

Perdoa-me, amor,

Se alguma vez

Te magoei...

Te fiz chorar...

 

Perdoa-me, amor

Se um dia não te compreendi

Se teimei com você...

Se te fiz sofrer...

Com meu modo de ser...

 

Mas, acredite-me...

Quando eu dizia

Que te amava

Te desejava...

Era verdade, amor.

 

Nunca duvide de mim

Dos meus carinhos...

Dos meus beijos apaixonados

Loucos...

Do meu desejo por você...

 

Foi tudo tão sincero,

Que hoje me dói, só em pensar que um dia talvez,

Eu te magoei...

Mas, se errei...foi apenas

Por te amar demais!!

Escrito por Sensível Diferença às 22:09
[ ] [ envie esta mensagem ]

Quinta-feira , 14 de Julho de 2005


NINGUEM MAIS NAMORA AS DEUSAS (By Arnaldo Jabor)

Outro dia, a Adriane Galisteu deu uma entrevista dizendo que os homens
não querem namorar as mulheres que são símbolos sexuais.
É isto mesmo. Quem ousa namorar a Feiticeira ou a Tiazinha?
As mulheres não são mais para amar; nem para casar. São para "ver".
Que nos prometem elas, com suas formas perfeitas por anabolizantes e silicones?
Prometem-nos um prazer impossível, um orgasmo metafísico, para o qual os
homens não estão preparados... As mulheres dançam frenéticas na TV, com
bundas cada vez mais malhadas, com seios imensos, girando em cima de
garrafas,enquanto os pênis-espectadores se sentem apavorados e murchos
diante de tanta gostosura. Os machos estão com medo das
"mulheres-liquidificador".
O modelo da mulher de hoje, que nossas filhas ou irmãs almejam ser (meu
Deus!), é a prostituta transcendental, a mulher-robô, a "Valentina", a
"Barbarela", a máquina-de-prazer sem alma, turbinas de amor com um
hiperatômico tesão.
Que parceiros estão sendo criados para estas pós-mulheres? Não os há. Os
"malhados", os "turbinados" geralmente são bofes-gay, filhos do mesmo
narcisismo de mercado que as criou. Ou, então, reprodutores como o
Zafir, para o Robô-Xuxa. A atual "revolução da "vulgaridade", regada a
pagode, parece "libertar" as mulheres. Ilusão à toa. A "libertação da
mulher" numa sociedade escravista como a nossa deu nisso: Super objetos.
Se achando livres, mas aprisionadas numa exterioridade corporal que
apenas esconde pobres meninas famintas de amor, carinho e dinheiro. São
escravas aparentemente alforriadas numa grande senzala sem grades. Mas,
diante delas, o homem normal tem medo.
Elas são "areia demais para qualquer caminhãozinho". Por outro lado, o
sistema que as criou enfraquece os homens. Eles vivem nervosos e
fragilizados com seus pintinhos trêmulos, decadentes, a meia-bomba,
ejaculando precocemente, puxando sacos, lambendo botas, engolindo sapos,
sem o antigo charme "jamesbondiano" dos anos 60. Não há mais o grande
"conquistador". Temos apenas os "fazendeiros de "bundas" como o Huck,
enquanto a maioria virou uma multidão de voyeur, babando por
deusas impossíveis. Ah, que saudades dos tempos das bundinhas e
peitinhos "normais" e "disponíveis"... Pois bem, com certeza a televisão
tem criado "sonhos de consumo" descritos tão bem pela língua ferrenha do
Jabor (eu). Mas ainda existem mulheres de verdade. Mulheres que sabem se
valorizar e valorizar o que tem "dentro de casa", o seu trabalho. E,
acima de tudo, mulheres com quem se possa discutir um gosto pela música,
pela cultura, ela família, sem medo de parecer um "chato" ou um "cara"
metido a intelectual". Mulheres que sabem valorizar uma simples atitude,
rara nos homens de hoje, como abrir a porta do carro para elas. Mulheres
que adoram receber cartas, bilhetinhos (ou e-mails) românticos!! Escutar
no som do carro, aquela fitinha velha dos Bee Gees ou um cd do Kenny G
(parece meio breguinha) mas é tão boooom namorar escutando estas
musiquinhas tranquilas!!! Penso que hoje, num encontro de um "Turbinado"
com uma "Saradona" o papo deve ser do tipo: "- Meu"... o meu professor
falou que posso disputar o Iron Man que vou ganhar fácil!." "- Ah
"meu"... o meu personal trainner disse que estou com os glúteos bem em
forma e que nunca vou precisar de plástica". E a música??? Só se for o
"último sucesso (????)" dos Travessos ou "Chama-chuva." E o "Vai
serginho"???... Mulheres do meu Brasil Varonil!!! Não deixem que criem
estereótipos!! Não comprem o cinto de modelar da Feiticeira. A mulher
brasileira é linda por natureza!! Curta seu corpo de acordo com sua
idade, silicone é coisa de americana que não possui a felicidade de ter
um corpo esculpido por Deus e bonito por natureza. E se os seus
namorados e  maridos pedirem para vocês malharem e ficarem iguais à
Feiticeira, fiquem... igual a feiticeira dos seriados de Tv: Façam-os
sumirem da sua vida!!!

Escrito por Sensível Diferença às 19:41
[ ] [ envie esta mensagem ]

Domingo , 19 de Junho de 2005


RIFA-SE UM CORAÇÃO (Clarice Lispector)

Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste em pregar peças no seu usuário.

Rifa-se um coração que na realidade está um pouco usado, meio calejado, muito machucado e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração que acha que Tim Maia estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero, é isso que eu espero...".
Um idealista...
Um sonhador...

Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando relações e emoções verdadeiras.

Rifa-se  um coração que insiste em cometer sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.

Rifa-se  este desequilibrado emocional que abre sorrisos tão largos que quase dá pra engolir as orelhas, mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado, ou mesmo utilizado por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado indicado apenas para quem quer viver intensamente, contra indicado para os que apenas pretendem passar pela vida matando o tempo, defendendo-se das emoções.

Rifa-se um coração tão inocente que se mostra sem armaduras e deixa louco seu usuário.
Um coração que quando parar de bater ouvirá o seu usuário dizer para São Pedro na hora da prestação de contas:
- "O Senhor pode conferir. Eu fiz tudo certo, só errei quando coloquei sentimento. Só fiz bobagens e me dei mal quando ouvi este louco coração de criança que insiste em não endurecer e, se recusa a envelhecer".

Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por outro que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconseqüente.

Rifa-se um coração cego, surdo e mudo, mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda não foi adotado, provavelmente, por se recusar a cultivar ares selvagens ou racionais, por não querer perder o estilo.

Oferece-se um coração vadio, sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento até meio ultrapassado.
Um modelo cheio de defeitos que, mesmo estando fora do mercado, faz questão de não se modernizar, mas vez por outra, constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence seu usuário a publicar seus segredos e a ter a petulância de se aventurar como poeta.

Escrito por Sensível Diferença às 11:45
[ ] [ envie esta mensagem ]

Quinta-feira , 09 de Junho de 2005


DEFICIENTES ESPIRITUAIS

"Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes,todos
com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos
100 metros rasos.
Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com
vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.
Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar.
Os outros oito ouviram o choro.
Diminuíram o passo e olharam para trás.
Então eles viraram e voltaram.
Todos eles.
Uma das meninas, com sindrome de down ajoelhou, deu um beijo no
garoto e disse:
- Pronto, agora vai sarar! E todos os noves competidores deram os
braços e andaram juntos até a linha de chegada.
O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos...
Talvez os atletas fossem deficientes mentais...
Mas com certeza, "não eram deficientes espirituais..." Isso porque,
lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar
sozinho, é ajudar os outros a vencer,
mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos... "

Escrito por Sensível Diferença às 17:13
[ ] [ envie esta mensagem ]

Quarta-feira , 25 de Maio de 2005


GRANDES E PEQUENAS MULHERES (By Martha Medeiros)

Há mulheres de todos os gêneros. Histéricas, batalhadoras, frescas, profissionais, chatas, inteligentes, gostosas, parasitas, sensacionais. Mulheres de origens diversas, de idades várias, mulheres de posses ou de grana curta. Mulheres de tudo quanto é jeito. Mas se eu fosse homem prestaria atenção apenas num quesito: se a mulher é do tipo que puxa pra cima ou se é do tipo que empurra pra baixo.

Dizem que por trás de todo grande homem existe uma grande mulher. Meia-verdade. Ele pode ser grande estando sozinho também. Mas com uma mulher xarope ele não vai chegar a lugar algum.

Mulher que puxa pra cima é mulher que aposta nas decisões do cara, que não fica telefonando pro escritório toda hora, que tem a profissão dela, que o apóia quando ele diz que vai pedir demissão por questões éticas e que confia que vai dar tudo certo.

Mulher que empurra pra baixo é a que põe minhoca na cabeça dele sobre os seus colegas, a que tem acessos de carência bem na hora que ele tem que entrar numa reunião, a que não avaliza nenhuma mudança que ele propõe, a que quer manter tudo como está.

Mulher que puxa pra cima é a que dá uns toques na hora de ele se vestir, a que não perturba com questões menores, a que incentiva o marido a procurar os amigos, a que separa matérias de revista que possam interessá-lo, a que indica livros, a que faz amor com vontade.

Mulher que empurra pra baixo é a que reclama do salário dele, a que não acredita que ele tenha taco pra assumir uma promoção, a que acha que viajar é despesa e não investimento, a que tem ciúmes da secretária.

Mulher que puxa pra cima é a que dá conselhos e não palpite, a que acompanha nas festas e nas roubadas, a que tem bom humor.

Mulher que empurra pra baixo é a que debocha dos defeitos dele em rodinhas de amigos e que não acredita que ele vá mais longe do que já foi.

Se por trás de todo grande homem existe uma grande mulher, então vale o inverso também: por trás de um pequeno homem talvez exista uma mulherzinha de nada.

Escrito por Sensível Diferença às 18:49
[ ] [ envie esta mensagem ]

Domingo , 15 de Maio de 2005


A BUNDA DURA (By Arnaldo Jabor)

Tenho horror a mulher perfeitinha. Sabe aquele tipo que faz escova toda manhã, tá sempre na moda e é tão sorridente que parece garota-propaganda de processo de clareamento dentário? E, só pra piorar, tem a bunda dura? Pois então, mulheres assim são um porre. Pior: são brochantes. Sou louco? Então tá, mas posso provar a minha tese. Quer ver?

A. Escova toda manhã. A fulana acorda as seis da matina pra deixar o cabelo parecido com o da Patrícia de Sabrit. Perde momentos imprescindíveis de rolamento na cama, encoxamento do namorado, pegação, pra encaixar-se no padrão "Alisabel é que é legal". Burra.

B. Na moda: estilo pessoal, pra ela, é o que aparece nos anúncios da Elle do mês. Você vê-la de shortinho, camiseta surrada e cabelo preso? JAMAIS! O que indica uma coisa: ela não vai querer ficar "desarrumada" nem enquanto tiver transando. É capaz até de fazer pose em busca do melhor ângulo perante o espelho do quarto. Credo.

C. Sorriso incessante: ela mora na vila do Smurfs? Tá fazendo treinamento pra Hebe? Sou antipática com orgulho - só sorrio para quem provoca meu sorriso. Não gostou? Problema seu. Isso se chama autenticidade, meu caro. Coisa que, pra perfeitinha, não existe. Aliás, ela nem sabe o que a palavra significa, coitada.

D. Bunda dura. As muito gostosas são muito chatas. Pra manter aquele corpão, comem alface e tomam isotônico (isso quando não enfiam o dedo na garganta pra se livrar das 2 calorias que ingeriram), portanto não vão acompanhá-lo nos pasteizinhos nem na porção de bolinho de arroz do sabadão. Bebida dá barriga e ela tem HORROR a qualquer carninha saindo da calça de cintura tão baixa que o cós acaba onde começa a pornografia: nada de tomar um bom vinho com você. Cerveja? Esquece! Melhor convidar o Jorjão.

Pois é, ela é um tesão. Mas não curte sexo porque desglamouriza, se veste feito um manequim de vitrine do Iguatemi, acha inadmissível você apalpar a bunda dela em público, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a seqüência de bíceps e tríceps. Que beleza de mulher. E você reparou naquela bunda? Meu Deus.

Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite? O senso de humor compensa. Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira de bebedeira. Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas adora sexo. Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução (e, às vezes, nem chegam a ser um problema).
Mas ainda não criaram um remédio pra futilidade.

Escrito por Sensível Diferença às 18:22
[ ] [ envie esta mensagem ]

Domingo , 08 de Maio de 2005


TODAS DIFERENTES (by Leticia Thompson)

Quem disse que toda mãe é igual?
Toda mãe é diferente uma da outra,
flor única nesse maravilhoso jardim da vida.
Há mães frágeis, mães fortes,
mães que trabalham fora, mães independentes,
mães que se dedicam à casa,
mães que lutam, mães que se conformam.
Há mães que aproveitam a vida
e mães bem comportadas;
Mães bem casadas e mães divorciadas;
Mães solteiras;
Mães muito jovens;
Mães envelhecidas;
Mães amigas e mães só mãe;
Mães adotivas;
Mães carinhosas e mães distantes;
Mães despreocupadas e mães possessivas;
Mães que nunca deram à luz;
Mães que partiram cedo;
Mães que duram uma eternidade.
Não sabemos exatamente por que temos
essa ou aquela mãe.
Mas isso não importa.
 A nós cabe somente amá-la,
afinal ela foi o caminho que Deus escolheu para
que chegássemos à vida.
FELIZ DIA DAS MÃES A TODAS AS MAMÃES!!!

Escrito por Sensível Diferença às 16:19
[ ] [ envie esta mensagem ]

Quarta-feira , 27 de Abril de 2005


DEFEITOS (By Monica Buonfiglio)

"Um jovem valente e impetuoso, esteve durante cinco anos apaixonado por uma mulher. Num dos olhos da sua beldade havia uma manchinha, mas o amante, quando admirava a beleza da amada, nunca a via. Como poderia o homem, tão apaixonado, reparar num minúsculo defeito? Com o tempo, o amor começou a diminuir e ele reconquistou o domínio de si mesmo. Foi então que ele notou a mancha e perguntou à mulher como aparecera aquilo. E ela: "isso apareceu na ocasião em que teu amor começou a esfriar. Quando teu amor por mim se tornou defeituoso, meu olho se tornou defeituoso para ti". (Farid Ud-Din Attar. A conferência dos pássaros).

Existem alguns detalhes que devemos observar quando pretendemos fazer com que um relacionamento atinja um estágio harmônico, onde tudo pareça fluir naturalmente. Devemos por exemplo, ter consciência de que, ao notar as falhas de nosso parceiro, estamos na verdade observando nossos próprios defeitos. E nada é mais irritante em outras pessoas, do que nossos próprios maus hábitos.

Se o outro é possessivo, nervoso, desligado, avarento, explosivo, etc, isso deve ser trazido para discussão, de modo que essas falhas de relacionamento não fiquem saturando o mundo material. Ao procurar discutir esses assuntos, poderemos observar que muitos desses hábitos também são praticados por nós. Se ficamos irritados por alguém que está falando alto demais, podemos observar que também temos esse costume.

Observar-se e procurar corrigir a si mesmo antes de tentar emendar os outros, é um grande passo para que os relacionamentos atinjam um nível melhor, ultrapassando os limites do puramente material, chegando a um entendimento astral.

Os defeitos do outro na verdade, devem ser encarados como positivos, pois demonstram que não existe o receio de mostrar-se ao outro da maneira que verdadeiramente é. Ou seja, amamos mais os defeitos do que as qualidades no amor de almas gêmeas.

Escrito por Sensível Diferença às 19:37
[ ] [ envie esta mensagem ]

Terça-feira , 12 de Abril de 2005


A COR DA LÁGRIMA

Porque a lágrima não tem cor?
Enquanto chorava, me pus a pensar.
Se fosse vermelha como sangue,
As minhas vestes poderiam manchar.

Se a lágrima fosse amarela,
A cor da alegria,
Expressar tristeza
Jamais poderia

Se fosse azul,
A cor da serenidade,
Eu não choraria jamais.
Seria só tranqüilidade.

Se fosse branca
Como pétalas de rosas,
Não seriam lágrimas...
Mas pérolas preciosas.

Ainda mais uma vez
Fiquei me questionando...
Porque a lágrima não tem cor?

Se ela fosse preta
Só expressaria o horror?

Porque será que a lágrima não tem cor?
A lágrima não tem cor...
Porque nem sempre exprime dor.

E se ela fosse roxa, como poderia
Expressar a alegria?

As lágrimas não têm cor
Porque são expressões da alma
Quando o espírito está chorando
O coração diz: tenha calma!

Se a lágrima tivesse cor
Deveria ter a cor do amor
Ou mesmo a cor da paixão
Que as vezes invade o coração.

Ou talvez a cor da tristeza
Que abala a alma e tira a calma
Mas faz em meu ser uma limpeza.
Se a lágrima tivesse cor
Poderia ser vermelha como o sangue.

A lágrima não tem cor.
Porque ela nos aproxima do nosso Criador.
Se a lágrima tivesse cor
Eu só iria chorar de alegria.
Mas, e a lágrima da saudade?
De que cor ela seria?

E a lágrima da decepção,
De que cor seria então?
Se a lágrima tivesse cor
Deveria ter a cor de um brilhante
Como a lágrima é preciosa
Deus deu-lhe a cor do diamante.

Enxugue as lágrimas, e...
Se alguém um dia te disser que você não faz nada

de importante, não ligue, saiba que algo importante

já foi feito, VOCÊ!

Escrito por Sensível Diferença às 13:57
[ ] [ envie esta mensagem ]

Terça-feira , 05 de Abril de 2005


UNIVERSO MASCULINO (By Rosa Clement)

Quando o luar se inclina pela janela
e mostra tua nudez,
és como um céu luminoso,
e eu quero compartilhar com a lua,
teu universo masculino.

A lua se deita no teu peito,
eu aqueço ainda mais teu corpo
com os meus lábios mornos.
Mas eu, sou tua estrela do desejo,
teu astro em fogo, na cama.

São as luzes do jardim
que desenham sombras voluptuosas
com as nossas silhuetas,
porque a lua envergonhada
se esconde no seu próprio céu.
Eu fico para explorar o meu,
de cima, de baixo..

Escrito por Sensível Diferença às 12:39
[ ] [ envie esta mensagem ]

Terça-feira , 29 de Março de 2005


TEU SILÊNCIO (By Angela Lara)

 
Teu silêncio me contou
que andei transgredindo regras.
Sinceramente não conheço limites
E nem sentimento sem entrega.
Teu silêncio me confidenciou
Algumas outras certezas
E ao mesmo tempo calou
O tom da minha aspereza.
 
Teu silêncio me mostrou...
O tamanho do meu espaço...
Mas desejo que me perdoe,
Por me sentir viva em teus braços.
Teu silêncio agora fala...
Das fantasias que quis.
Eram todas de amor...
Todas pra te fazer feliz...

Escrito por Sensível Diferença às 13:11
[ ] [ envie esta mensagem ]

Quarta-feira , 23 de Março de 2005


FELIZ PÁSCOA (By Liliam Maial)

E hoje é Páscoa

E hoje se pensa em Deus

E hoje se renova a vida

E hoje se repensa tudo!

E a chuva lavou os pecados

E a chuva levou os martírios

E a chuva limpou o sangue!

E sinto uma enorme dor

Daqueles a quem não vejo

Daqueles a quem não toco

Daqueles com quem não troco.

E me invade uma estranha alegria

De estar aqui e em lugar algum

De estar viva e repleta de mim

De estar à procura eterna do mais.

Hoje é Páscoa

E a vida pulsa nas artérias

E os sonhos voam nas asas dos pássaros livres

E a esperança de renascer a cada dia

Se concretiza em meus olhos,

Ao abrir as janelas e respirar

Com a mesma dor do recém-nato,

Deixar entrar o ar

Deixar rasgar o coração

Deixar penetrar a graça e a beleza

De mais uma páscoa.

Feliz Páscoa!

Escrito por Sensível Diferença às 16:46
[ ] [ envie esta mensagem ]

Sexta-feira , 18 de Março de 2005


SEUS SEIOS (By Paulo Netho)

Seus seios são o caminho que todos anseiam.
Eles são fartas tetas por onde a existência se fortifica
seus seios não são a loucura plus
eles não são nada mas são tudo
firmes e belos eles apontam
para o sol de todos os dias
criatura do criador
obra prima no oásis
de nós mesmos
seus enlouquecem
quando desatam da alça do sutiã
eles são como a aurora
surgindo para além do previsível
e irremediável
seus seios eis a lírica mais perfeita
num tempo de imperfeições.

Escrito por Sensível Diferença às 22:07
[ ] [ envie esta mensagem ]

Domingo , 13 de Março de 2005


SEXO VIRTUAL (By Ivaldo Gomes)

Como que se possível fosse...
Como se possível é
Assim te deixar louca
Rouca de desejos
Beijos.

Se a imaginação não existisse..
O coração não sentiria
O pulso não pulsaria
E os dedos, ávidos de desejos
Delineasse as curvas,
Os gestos, no teclado
Noite a dentro.

Vadios de nós...
Nos lençóis virtuais
Amar o não visto
Dos gemidos dados
Ouvidos ao longe
Oceanos a dentro.

E nós, desse jeito...
Sem jeito algum
Procurando um jeito de
Se conquistar
Conquistar-se.

E nós reinventando a roda.....
Nos beijos, desejos,
Vontades sem fim.
Como que se fosse possível
Matar todas as sedes
Desse nosso sentir.

Sexo Virtual?
Onde?

Escrito por Sensível Diferença às 21:19
[ ] [ envie esta mensagem ]

Terça-feira , 08 de Março de 2005


JAMAIS PERMITA (By Nelson Araujo)


Jamais permita que algum homem te escravize,você nasceu livre para amar,e não para ser escrava.
Jamais permita que o teu coração sofra em nome do amor, amar é um ato de felicidade, por que sofrer?

Jamais permita que teus olhos derramem lágrimas, por alguém que nunca te fará sorrir!
Jamais permita que teu corpo seja usado, saiba que o teu corpo é a moradia do espírito, por que mantê-lo aprisionado?

Jamais permita ficar horas esperando por alguém, que nunca virá, mesmo tendo prometido!
Jamais permita que o teu nome seja pronunciado em vão por um homem que nem sabe se tem nome!
Jamais permita que o teu tempo seja desperdiçado, por alguém que nunca terá tempo para você!

Jamais permita ouvir gritos em teus ouvidos, o amor é o único que pode falar mais alto!
Jamais permita que paixões desenfreadas, tirem você de um mundo real, para outro que nunca existiu!

Jamais permita que os outros sonhos se misturem aos seus, fazendo os virar um grande pesadelo!
Jamais acredite que alguém possa voltar, quando nunca esteve presente!
Jamais permita emprestar teu útero, para gerar um filho que nunca terá um pai!

Jamais permita viver na dependência de um homem, fazendo crer que você nasceu inválida!
Jamais permita que você fique linda e maravilhosa, para esperar um homem que não tenhaolhos para te admirar!
Jamais permita que teus pés caminhem em direção de um homem, que só vive fugindo de você!

Jamais permita que a dor, que a tristeza, que a solidão, que o ódio, que o ressentimento, que o ciúme, que o remorso, e tudo que possa tirar o brilho dos teus olhos,fazendo enfraquecer a força
que existe dentro de você!

Jamais permita que você mesma perca a dignidade de ser MULHER!!!
Feliz dia da mulher sempre!

Escrito por Sensível Diferença às 12:28
[ ] [ envie esta mensagem ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Mulher, 27 anos, Advogada e Assessora
MSN -